Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

SSP e São Lourenço do Sul firmam parceria para instalar serviços do Corpo de Bombeiros

De acordo com Pinheiro, este ano serão
qualificados mais 80 policiais para a Costa Doce
O Estado e a Prefeitura de São Lourenço do Sul firmaram uma parceria com vistas à criação dos serviços do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar no Município. A assinatura do termo de cooperação ocorreu neste sábado (25), durante a Interiorização do Governo Estadual. O evento, coordenado pelo governador Tarso Genro, contou com o prefeito José Sidney Nunes de Almeida, o secretário em exercício da Segurança Pública, Juarez Pinheiro, e o comandante-geral da BM, cel. Sérgio de Abreu.

Pelo documento, compete à Secretaria de Segurança Pública, entre outros pontos, por intermédio da BM, designar a área física compatível para a construção do prédio do quartel junto à 2ª Companhia do 30º BPM, designar e manter o efetivo mínimo para o funcionamento de uma Seção de Combate à Incêndio (SCI), com o respectivo oficial comandante, além de fornecer uma viatura de autobomba-tanque, que atualmente encontra-se sob guarda do Corpo de Bombeiros de Pelotas. Ao município, cabe a construção do prédio do quartel.

"Com isso, estamos atendendo uma demanda da comunidade. Também por intermédio da Brigada Militar, estamos investindo R$ 500 mil para a aquisição de equipamentos para a região, como uma caminhonete pick-up 4x4 e motos, entre outros", apontou Juarez Pinheiro. O Policiamento Turístico - que está sendo implementado no Rio Grande do Sul -, também foi destacado pelo secretário em exercício. Ele lembrou que, em 2011, foram capacitados 40 servidores da BM e da Polícia Civil para atuar em Pelotas e São Lourenço do Sul. De acordo com Pinheiro, este ano deverão ser qualificados mais 80 policiais para atuarem na Costa Doce.

Após a reunião do secretariado, Juarez Pinheiro, o coordenador do RS na Paz - Programa Estadual de Segurança Pública com Cidadania, delegado Carlos Sant Ana, o comandante da BM, cel. Sérgio de Abreu, o chefe da Polícia Civil, delegado Ranolfo Vieira Jr., e o diretor-geral do IGP, José Cláudio Teixeira Garcia, se reuniram com representantes da segurança pública da região para debater assuntos pertinentes à área da segurança. 


Texto: Nilza Scotti
Foto: Camila Domingues

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

EMANCIPAÇÃO CORPO DE BOMBEIROS - ALÉM DA AUTONOMIA

Emancipação de Corpos de Bombeiros da Polícia Militar fortalece corporações, mas expansão do serviço ainda está aquém das necessidades do Brasil
Reportagem de Rafael Geyger
Ilustração: Beto Soares/Estúdio Boom
Extraído da Revista Emergência

Veja matéria na íntegra abaixo:
Scanner 2012 02_14_15_50_21_421

View more documents from Rodney Torres

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

BOMBEIROS DE SANTA CATARINA ATENDEM OCORRÊNCIA NO RS

Segue abaixo deste comentário a notícia de mais uma situação da falta de uma estrutura administrativa e operacional focada nas reais necessidades dos serviços de bombeiro que toda a população gaúcha precisa, destacamos bem, pois temos mais de 300 municípios gaúchos que não contam com a proteção de nossos guerreiros. Conforme a notícia, a ocorrência ocorreu em nosso Estado, e fora atendida pelos bombeiros de SC, pelo fato de não termos uma equipe em tempo hábil para atender a nossa população daquela região. É uma grande vergonha, em pleno século 21, não contarmos com bombeiros de salvamento no local, onde policiais brigadianos tiveram que pedir ajuda aos nossos vizinhos.
Para os desinformados, por que os catarinenses têm uma equipe de salvamento em pleno oeste catarinense e o nosso Estado não?
Porque ainda contamos com um Corpo de Bombeiros administrado por uma força policial, Brigada Militar, que na atualidade não consegue administrar e suprir as necessidades de nossos bombeiros, pelo fato da grande demanda de sua verdadeira e única atividade fim, policiamento ostensivo.
A única solução, que a ABERGS defende, já comprovada no Brasil em 23 Estados e no Distrito Federal, é a criação do Corpo de Bombeiros Militar do RS desvinculada da Brigada Militar, para que possamos crescer e evoluir e administrar verba própria com um comando focado apenas na atividade fim, para que assim atendamos melhor nossa população e expandir de forma gradativa os nossos serviços para toda a população gaúcha sem distinção.
Informamos ainda, que infelizmente, por motivos corporativistas e pessoais, autoridades com pensamentos retrógrados no Governo não querem que os Bombeiros gaúchos sigam o modelo do Estado de Santa Catarina.
Porém, a ABERGS estará sempre pronta para debater com argumentos técnicos, procurando ajudar o Governo a tomar uma decisão correta, pensando na população e na valorização desse profissional, tão importante para a segurança da população gaúcha diante dos desastres naturais.
Desvinculação da Brigada Militar já!
Segue a notícia:


CORPO DE BOMBEIROS DE ITAPIRANGA (SC) REALIZA BUSCA AQUÁTICA NO RIO URUGUAI



Por volta das 17h00 do dia 02 de janeiro de 2012, o Corpo de Bombeiros de Itapiranga foi acionado por populares e também pela Brigada Militar do Município de Pinheirinho do Vale - RS, para realizar buscas ao corpo do adolescente Luiz Henrique Neis, de 13 anos, vítima de afogamento no Rio Uruguai, nas proximidades da Linha Capivara – município de Pinheirinho do Vale – RS (margem do Rio Uruguai, oposto ao município de Itapiranga). Barcos foram deslocados com mergulhadores para o local, onde, após avaliação, ficou constatado o referido acidente aquático. O jovem brincava com outras duas crianças de 10 anos, quando veio a desaparecer nas águas a cerca de 100 metros da margem. Após demarcada a área, iniciaram-se as buscas submersas, as quais foram encerradas às 21h00, sem êxito.

Logo na manhã seguinte, às 06h00, a guarnição retornou ao local e encontrou o corpo desaparecido por volta das 07h40min, cerca de 130 metros da margem, do lado do Estado do Rio Grande do Sul, a uma profundidade de 4 metros. Após a retirada das águas a vitima foi entregue à guarnição da Brigada Militar de Pinheirinho do Vale - RS. No local do ocorrido, o Rio Uruguai possui uma largura média superior a 600 metros, com locais de forte correnteza, o que tornou a atividade de busca extremamente complexa.

Toda a operação do Corpo de Bombeiros de Itapiranga foi acompanhada por familiares, populares e pela Brigada Militar RS. Foram empregados nesta ocorrência os seguintes bombeiros militares: 2º Sargento BM Mallmann, os Soldados BM André e Gorges (Itapiranga) e o Soldado BM Oldair (Iporã do Oeste), além do Bombeiro Comunitário Profissional Vanderlei.

Fonte: Noticiário do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina e Abergs

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

SEGURANÇA PÚBLICA

O maior problema, a menor solução

Alberto Kopittke*

O ano que se inicia traz novamente a segurança pública como uma das principais preocupações dos brasileiros, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O mais grave é que o maior problema do Brasil na atualidade é aquele em que o Estado brasileiro, em suas três esferas, oferece a menor solução aos cidadãos.

A segurança pública é a única entre as políticas sociais estruturantes prevista na Constituição que não possui um ministério próprio. É a única das grandes políticas públicas que não possui um Sistema Único devidamente regulamentado e estruturado. A única que não possui nenhum tipo de garantia de financiamento em nível federal (como o SUS, o Fundeb, o Suas, entre outros). E, para completar o quadro, é a única que ainda não possui um sistema nacional de dados e estatísticas (como temos o Datasus, na saúde, o Inep, na educação).

É nos gastos públicos que o problema da segurança pública fica mais evidente. Enquanto em 2010 o Brasil gastou R$ 127 bilhões em saúde pública e R$ 161,2 bilhões em educação (Ipea - Financiamento da educação: necessidades e possibilidades), na segurança pública, o Brasil investiu apenas R$ 14 bilhões em 2010 (anuário da Segurança Pública, Fórum Brasileiro de Segurança Pública). Obviamente que não vai se defender que se retirem recursos de nenhuma área social para o investimento em segurança.

O nosso país cresce e se desenvolve a passos largos e, por isso, não precisa mais fazer as tristes opções do passado. Trata-se sim de se compreender a relevância do desenvolvimento de políticas públicas na área de segurança e garantir níveis de investimento compatíveis para a sua implementação. A realidade brasileira tem demonstrado que é equivocada a ideia de que a mera diminuição da pobreza ou a melhoria na educação possam reduzir a violência por si só. Para que isso ocorra, é preciso que se desenvolvam políticas públicas específicas para a redução da violência e a valorização efetiva dos recursos humanos envolvidos na área.

Enquanto a segurança for a menor solução, a violência continuará sendo o maior problema.

*Diretor executivo do Consórcio Metropolitano do RS

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Secretaria do Esporte e Lazer promove Projeto Colônia de Férias 2012

A Secretaria Estadual do Esporte e do Lazer (SEL) promove a partir deste mês o Projeto Colônia de Férias 2012, no Novo Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete). As atividades terão início em nove de janeiro e se estendem até primeiro de março.

Na parte da manhã, as atividades são parceria entre a SEL e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e atenderão crianças, adolescentes e jovens de 07 à 24 anos, dentro do Programa RS na Paz, que inclui as comunidades da Restinga, Lomba do Pinheiro, Cruzeiro/Santa Teresa e Rubem Berta, de Porto Alegre, e Mathias Velho e Guajuviras, de Canoas. Serão 80 participantes e 5 líderes comunitários por dia. Já na parte da tarde, a parceria é entre a SEL e a Secretaria da Educação (Seduc) com o Projeto Magia do Movimento no Novo Cete, que atenderá alunos da Rede Pública Estadual de Ensino.

O evento viabilizará cerca 5 mil atendimentos no total. A proposta favorecerá, principalmente, àquelas famílias que nem sempre conseguem dar aos filhos, durante as férias, atividades adequadas para o desenvolvimento de jovens. Serão proporcionadas atividades de diversidade de movimentos da cultura corporal como ginástica rítmica, judô, capoeira, dança, atletismo, voleibol, handebol, basquete, futsal, badminton, recreação, esportes de aventura e momentos de exercício de construção coletiva de solidariedade. Estão envolvidos no projeto profissionais de educação física, fisioterapia, psicologia, nutrição, ensino, merendeiras, estagiários e serviços gerais.

A coordenação e execução é da Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (Fundergs) e tem como objetivo promover o esporte e o lazer como um fator importante no desenvolvimento humano, gerando inclusão social e contribuindo com a diminuição dos índices de violência e uso de drogas.

Serviço 
A Colônia de Férias da Paz se realizará de 10 à 12 de janeiro, 17 à 19 de janeiro, 07 à 09 de fevereiro, 14 à 16 de fevereiro, das 8h30 às 11h30. De 28 de fevereiro à 1º de março as atividades são à tarde, das 14h às 18h.

O Projeto Magia do Movimento do Novo Cete se realiza no período da tarde, das 14h às 18h de 09 à 12 de janeiro, 16 à 19 de janeiro, 06 à 09 de fevereiro e de 13 à 16 de fevereiro.

Texto: Secretaria Estadual do Esporte e do Lazer
Edição: Redação Secom (51) 3210.4305

Nota do blog
Os 80 participantes da região Eixo Baltazar (Rubem Berta) foram selecionados nas unidades de atendimento da Fundação de Proteção especial e da Fasc.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Que 2012 seja o ano da valorização!


QUE EM 2012, NOSSOS VALOROSOS HERÓIS DO FOGO SEJAM RECONHECIDOS E LIBERTOS DAS AMARRAS DA BRIGADA MILITAR.
QUE ESTE ANO QUE SE INICIA SEJA O DA VERDADEIRA VALORIZAÇÃO DOS BOMBEIROS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Governo lança Casas da Juventude para combater violência em comunidades carentes

Para Tarso, esta é a única saída para uma atuação efetiva do Estado no combate à violência
A alegria tomou conta da Vila Cruzeiro na tarde desta quarta-feira (28), durante o lançamento da Rede Casas da Juventude. Crianças e adolescentes da ONG Canta Brasil dançaram e cantaram na presença do governador Tarso Genro, celebrando o início da aproximação do Estado com os jovens de comunidades carentes por meio do programa RS na Paz. 

Com uma sede na Vila Gaúcha - que faz parte da Cruzeiro - a Canta Brasil é uma das três ONGs que firmaram parceria com a Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH) para a implantação das Casas da Juventude. Os espaços, destinados à convivência e atendimento de crianças e jovens, serão executados também em conjunto com a ACM, na Restinga, e com o Centro de Promoção da Criança e do Adolescente na Lomba do Pinheiro e Bom Jesus. 

Essas entidades já possuem trabalhos sociais nos locais, de maneira que o Estado ampliará sua atuação e fornecerá as condições para o atendimento de um número maior de jovens. Serão oficinas de capacitação profissional, inserção produtiva, formação cultural, espaços de lazer e a instalação da Justiça Restaurativa Juvenil, por meio da formação de jovens para atuarem como mediadores de conflitos na própria comunidade. 

"Além do policiamento comunitário e das ações de Segurança, o RS na Paz possui um foco preventivo em relação à violência, e é nesse sentido que se inserem as Casas da Juventude", explicou o secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira. Durante o ato de lançamento, Fabiano chamou ao seu lado o jovem L.F., egresso da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase), que participou do programa profissionalizante POD Socioeducativo, usando a história do adolescente como exemplo. 

"O L.F. morou na rua e sentiu o desprezo da sociedade, que o abominava. Se envolveu com criminosos e cumpriu a medida socioeducativa na Fase, mas ganhou a oportunidade de aprender uma profissão. Hoje, nem pensa em retornar para a vida do crime, pois é reconhecido e respeitado. Foi o fim da invisibilidade. É um exemplo de que a prevenção, por meio da geração de oportunidades, tem que ser o centro das políticas públicas de combate à violência", afirmou Fabiano. 

Emocionado, L.F. cantou um rap que compôs em homenagem ao programa, arrancando aplausos entusiasmados das autoridades e das centenas de jovens que acompanhavam a atividade. 

A centralidade da prevenção proposta pelo secretário encontrou eco nas palavras do governador Tarso Genro. "O que está acontecendo aqui, ao vivo e a cores, é a única saída para uma atuação efetiva do Estado no combate à violência, porque bloqueia a possibilidade de jovens serem orientados pelo crime", disse. As Casas da Juventude, segundo o Chefe do Executivo, mostram as diretrizes do Governo para a área. "Esse projeto espelha precisamente a visão do nosso governo, de segurança cidadã", afirmou. 

Metas 
Antes da cerimônia de lançamento, Tarso visitou a sede da Canta Brasil na Cruzeiro, onde conversou com moradores e assistiu à uma apresentação do projeto. A diretora de Direitos Humanos e Cidadania da SJDH, Tâmara Biolo Soares, explicou que a intenção é diminuir em 50% a criminalidade infantojuvenil nas comunidades envolvidas e em 60% a reincidência entre jovens que já cumpriram medidas socioeducativas. Segundo Tâmara, as Casas da Juventude devem atender cerca de 5 mil crianças e adolescentes em cada um dos locais.

  


Texto: Gabriel Gabardo
Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini
Edição: Redação Secom (51) 3210.4305